jusbrasil.com.br
26 de Junho de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região TRT-10: 0000782-91.2019.5.10.0016 DF

Detalhes da Jurisprudência

Partes

DANIZETE ANTONIO DA COSTA JUNIOR, BANCO BRADESCO S.A.

Publicação

09/04/2022

Julgamento

6 de Abril de 2022

Documentos anexos

Inteiro TeorTRT-10__00007829120195100016_38eee.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

"(.) PRESCRIÇÃO. INTERRUPÇÃO. AJUIZAMENTO DE PROTESTO JUDICIAL."(.) PRESCRIÇÃO. INTERRUPÇÃO. AJUIZAMENTO DE PROTESTO JUDICIAL.

"(.) PRESCRIÇÃO. INTERRUPÇÃO. AJUIZAMENTO DE PROTESTO JUDICIAL."(...) PRESCRIÇÃO. INTERRUPÇÃO. AJUIZAMENTO DE PROTESTO JUDICIAL. O marco inicial para o reinício da contagem da prescrição quinquenal é a data do ajuizamento do protesto judicial, conforme entendimento consubstanciado na OJSBDI1 nº 392 do TST. Assim, proposta a reclamação trabalhista mais de 5 (cinco) anos após a interrupção da prescrição pela ação de protesto, não há como o reclamante se beneficiar dos seus efeitos. (...)"(TRT 10ª Região, 3ª Turma, ROT 0001179-20.2018.5.10.0006, Rel. Des. Ricardo Alencar Machado, julgado em 11/3/2020, publicado no DEJT em 14/3/2020). COMISSÕES. VENDA DE PRODUTOS VINCULADOS A EMPRESAS DO MESMO GRUPO ECONÔMICO. Inexistindo ajuste entre as partes para recebimento de contraprestação financeira pela intermediação da venda de seguros, títulos de capitalização, consórcio e previdência privada pertencentes a empresas integrantes do grupo econômico do reclamado, não há de se falar em condenação ao pagamento de comissões. Inteligência do art. 456 da CLT. BANCÁRIO. FUNÇÃO COM VALOR SUPERIOR A UM TERÇO DO SALÁRIO. INEXISTÊNCIA DE MÍNIMO PODER DE COMANDO. NÃO APLICAÇÃO DO ART. 224, § 2º, DA CLT. Os bancários exercentes de cargo de confiança - aqueles que exigem especial fidúcia -, desde que também remunerados com função igual ou superior a um terço do salário de seu cargo efetivo, não fazem jus ao pagamento das sétima e oitava horas trabalhadas como extras. Quanto à aludida confiança, pode-se dizer que uma função que não confira ao seu titular a menor expressão hierárquica, a despeito de propiciar-lhe informações privilegiadas, não representa a fidúcia especial requerida pelo art. 224, § 2º, da CLT, não comportando a inferência de que sua titularidade configure cargo de confiança.

Acórdão

Por tais fundamentos, ACORDAM os Desembargadores da 3ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região, em sessão turmária e conforme o contido na respectiva certidão de julgamento, aprovar o relatório, conhecer dos recursos, negar provimento ao recurso do reclamante e dar parcial provimento ao recurso do reclamado. Tudo nos termos do voto do Desembargador Relator. Ementa aprovada. Julgamento ocorrido à unanimidade de votos, estando presentes os Desembargadores Ricardo Alencar Machado (Presidente), Pedro Luís Vicentin Foltran e José Leone Cordeiro Leite; e o Juiz Convocado Antonio Umberto de Souza Júnior; tendo este último consignado ressalvas de entendimento no que concerne a fundamentação do voto condutor. Ausente o Desembargador Brasilino Santos Ramos, em gozo de férias regulamentares. Representando o Ministério Público do Trabalho o Procurador Regional Alessandro Santos de Miranda. Fez-se presente em plenário, fazendo uso da tribuna para sustentações orais, o advogado Washington de Siqueira Coelho representando a parte Danizete Antônio da Costa Júnior. Secretário da Turma, o Sr. Luiz Rodrigues Pereira da Veiga Damasceno. Coordenadoria da 3ª Turma; Brasília/DF, 06 de abril de 2022 (data do julgamento).
Disponível em: https://trt-10.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/1482597689/7829120195100016-df

Informações relacionadas

Luiz Henrique Soares, Advogado
Artigoshá 5 anos

Aplicabilidade da Súmula 268 TST

Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região
Jurisprudênciahá 4 anos

Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região TRT-24: 0024124-29.2018.5.24.0000

Tribunal Superior do Trabalho
Jurisprudênciahá 11 anos

Tribunal Superior do Trabalho TST - RECURSO ORDINARIO TRABALHISTA: RO 164000-63.2009.5.15.0000 164000-63.2009.5.15.0000

Tribunal de Justiça de Minas Gerais
Jurisprudênciahá 3 anos

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Apelação Cível: AC 10525110106537004 MG

Protesto judicial interrompe prescrição trabalhista